Quero empreender, como devo agir?

Hoje tenho a convicção de que o principal erro, e que desencadeia uma série de outros erros em cascata, é encarar o papel de empreendedor com a visão padrão de uma profissão tradicional.

O caminho padrão de uma profissão > Escola > Faculdade > Profissão

Eu preciso ter uma formação para ter uma profissão.

É claro que este é o modelo mais comum para a maioria das pessoas, o problema é quando a pessoa quer empreender partindo deste mesmo raciocínio.

Então ela começa olhar para formações, certificados para depois tentar encaixar tudo isso no mercado.

Só que no mundo dos negócios isso simplesmente não funciona.

As formações e respectivas certificações não vão fazer ninguém comprar nada de você fundamentalmente por isso.

O mercado vai comprar de você o valor que entrega, e não importa se você tem formação, curso de especialização, MBA ou coisa parecida.

O que vale é o formato e a entrega das soluções que seus clientes procuram.

É claro que precisa saber entregar isso, e cursos que ajudam a melhorar esta capacidade de gerar estas soluções tem valor.

Mas não é o título, como a grande maioria pensa e ostenta em suas apresentações pessoais.

Essa abordagem invertida gera inúmeros problemas para os aspirantes a empreendedores, que não se deram conta disso ainda.

Não partem para ação de entrega de suas soluções, em busca de mais formações para sentirem segurança, que na verdade, só virá com a prática e quando estas entregas começarem a acontecer.

Por isso muitos gastam rios de dinheiro com coisas que não irá ajudar no processo para ter clientes, buscando títulos e formações atrás de formações.

O foco fica muito voltado naquilo que sabem ou pretendem fazer, e esquecem de olhar com mais cuidado para aquilo que o mercado realmente deseja, e que com certeza, não será uma certificação ou título estampado em uma porta, cartão de visita ou bio de alguma rede social.

Por mais louco que possa parecer, as pessoas que se julgam menos qualificadas, tem mais facilidade de criar um negócio de sucesso, justamente por não terem este pensamento influenciado.

Elas conseguem simplesmente olhar para o mercado, entendê-lo sem julgamento e conceitos e pré-requisitos necessários para atuar nele.

Acham que tem uma solução, começam a entregá-la e vão fazendo o negócio acontecer, e aos poucos vão se aprimorando, e aí sim, buscando evoluções através de formações, mas desta vez, com o foco voltado para o negócio.

Para empreender é preciso ter a clareza da real transformação que o seu produto irá entregar para o seu cliente, e focar toda energia para entregar esta transformação da melhor maneira possível.

Se deseja empreender e não tem ideia do que fazer e por onde começar, peça ajuda.

Pode ser a uma pessoa experiente em uma área que possa lhe interessar, um bom amigo que tenha autoridade para lhe ajudar, ou um mentor profissional para lhe ajudar a ter clareza para encurtar os caminhos e evitar desperdícios de tempo e dinheiro.